segunda-feira, 5 de março de 2018

12) A TOLICE DA IMORALIDADE


12) A Tolice da Imoralidade

            A última lição enfoca a loucura da imoralidade. Ele é advertido das seduções do mau moral. Novamente, esta lição começa com uma exortação para manter as coisas que foram ensinadas até agora. FILHO meu, guarda as minhas palavras, e esconde dentro de ti os meus mandamentos” (Pv 7:1-5). A lição de evitar a imoralidade e sua sedução deve ser aprendida com a proteção da casa de seus pais. Isso é visto no fato de que o jovem olha pela “janela”, pelas “grades” da casa e observa um jovem tolo sendo seduzido por uma pecadora adúltera uma prostituta (Pv 7:6-10). O que precisamos saber sobre o mundo e seus caminhos perversos deve ser aprendido dentro da proteção da família. Isso mostra que não é preciso ir ao mundo para se aprender que o pecado não compensa. Este é um exemplo da “instrução da sabedoria” mencionada no capítulo 1:3, que tem a ver com a aquisição de conhecimento pela observação das experiências infelizes dos outros.
            A tolice da imoralidade é retratada diante do filho. Começa com uma pessoa estando no lugar errado e na hora errada (Pv 7:7-9). Então segue um relato nítido do caminho da prostituta, e da vergonha que vem para aquele que é levado por ela (Pv 7:10-27). À medida que o filho se prepara para sair de casa, ele fica com essa solene advertência do pecado de imoralidade marcado em sua mente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário