segunda-feira, 5 de março de 2018

7) ORIENTAÇÃO DIVINA NO CAMINHO


7) Orientação Divina no Caminho

            À medida que os jovens crescem, tendem a pensar que não precisam mais ouvir os conselhos de seus pais. Tendo adquirido algum conhecimento e sabedoria própria, eles são inclinados a pensar que são suficientes para os vários desafios da vida. Os pais deste jovem o encorajam a manter os ouvidos abertos ao conselho deles. “Ouve, filho meu, e aceita as minhas palavras, e se te multiplicarão os anos de vida” (Pv 4:10). Nunca somos muito velhos para receber ajuda e conselho. O jovem teve um bom começo, tendo aprendido algumas coisas importantes. “No caminho da sabedoria te ensinei, e pelas carreiras direitas te fiz andar” (Pv 4:11). Agora ele deve continuar nessas coisas.
            Ele teve a orientação de seus pais logo no início de sua vida e, enquanto fica mais velho, deve aprender olhar para o Senhor para obter orientação para seu caminho, porque seus pais não estarão sempre ali. Portanto, o assunto desta lição é olhar para o Senhor para obter a direção no caminho. O versículo 12 está melhor traduzido da versão siríaca, que diz: “Quando fores, Eu abrirei o caminho diante de ti; quando correres, não tropeçarás”.
            Isso mostra que o Senhor quer nos guiar no caminho. Os pais podem procurar guiar os seus jovens, e isso é bom, mas chega um momento em que eles têm que olhar para o Senhor para orientação.

As Maiores Decisões na Vida

            Por estranho que seja, quando uma pessoa é jovem e tem menor quantidade de sabedoria e experiência, ele é chamado a tomar as maiores decisões de sua vida! As decisões mais importantes que tomamos – aquelas que muitas vezes afetam o resto de nossa vida – geralmente são feitas na juventude. E as decisões que tomamos na juventude têm uma parte na formação de nosso caráter por toda a vida. Alguns exemplos são:


  • Receber Cristo como nosso Salvador.
  • Entregar nossa vida a Seu Senhorio.
  • A comunhão Cristã onde adoraremos.
  • Com quem nos casaremos.
  • O emprego secular em que estaremos envolvidos.
  • Onde iremos viver.
  • Com que tipo de companheiros vamos estar associados.


Quatro Maneiras Principais Pelas Quais 
o Senhor Guia

A) Por ter o Senso da Presença do Senhor conosco - Comunhão (Êx 33:13-15; Sl 32:8). Não deveríamos querer fazer qualquer coisa ou ir a qualquer lugar neste mundo se não pudermos ter a percepção da presença do Senhor conosco. Isso fala de termos paz em nossas almas – algo que todo Cristão deve ter em sua vida e que vem de uma maneira natural por andarmos com o Senhor. Colossenses 3:15 diz: “E a paz de Deus... domine em vossos corações”. Nós nunca deveríamos deixar nada entrar em nossas vidas que pudesse perturbar essa paz. Uma vez que o estado normal do Cristão é caminhar em comunhão com o Senhor como uma coisa habitual, se tomamos um passo errado, imediatamente sentimos que algo está fora de ordem – em outras palavras, perdemos nossa paz. É quando devemos retroceder nossos passos e procurar permanecer no caminho de fazer a vontade de Deus. Desta forma, o Senhor nos guia ao dar-nos um sentido de Sua presença. Se uma pessoa normalmente não anda em comunhão com o Senhor, então essa maravilhosa maneira de ser guiado por Ele não será conhecida, e isso é uma coisa triste. Simplesmente não há substituto para a comunhão. Não vamos dar UM PASSO em nossas vidas se isso significar que vamos perder o senso da presença do Senhor.
B) Pelos Princípios na Palavra de Deus (Sl 119:105, 130). Deus nos deu outra maneira pela qual Ele nos guia – por meio da Sua Palavra. Podemos nos perguntar a respeito de um passo particular que estamos prestes a dar: “Isso coincide com a Palavra de Deus? Existe um princípio na Palavra que apoiaria isso?” A Palavra de Deus traça um caminho seguro e feliz para nós neste mundo. Ao reunirmos os princípios bíblicos e colocá-los em nosso tesouro, seremos capazes de invocá-los em um momento de necessidade e sermos guiados por eles.
C) Pela Providência (Pv 16:9; Jr 10:23). Providência é Deus trabalhando nos bastidores da vida. Uma vez que o Senhor tem todo o poder no céu e na Terra à Sua disposição, Ele pode e trabalha em todas as cenas da vida cotidiana. Nada acontece por acaso. Ele diz em Lamentações 3:37: “Quem é aquele que diz, e assim acontece, quando o Senhor o não mande?”. Nada pode acontecer sem Ele determinar. Esta é Sua providência divina. Ele nos guia por certas coisas que Ele mesmo permite entrar em nossa vida, pelas quais discernimos a vontade de Deus.
Temos que ter cuidado quando estivermos sendo guiados pelas circunstâncias, porque poderemos ser enganados. O perigo está em tentar interpretar as circunstâncias quando não estamos em comunhão. Realmente, em cada forma que Deus guia, precisamos estar em comunhão com o Senhor para discernir Sua mente. Se não estivermos, pensaremos que temos a mente d’Ele quando na verdade não a temos e interpretaremos mal a situação.
D) Por meio de profetas ou profetisas (Pv 11:14, 12:15). Outra maneira pela qual o Senhor nos guia é pela boca dos profetas ou profetisas. Deus ainda usa profetas hoje. Ele usa nossos irmãos para comunicar Sua mente para nós. Um de nossos irmãos pode vir até nós com a Palavra de Deus em sua boca e nos dar algum conselho piedoso – seja solicitado ou não solicitado. Eles estão agindo como um profeta ou profetisa, e precisamos ouvi-los. O Apóstolo Paulo disse: “Não desprezeis as profecias” (1 Ts 5:20).
            Sendo assim, nós os exortamos a escutar aqueles que têm algum conhecimento dos caminhos de Deus, que têm andado com o Senhor e têm experiência no caminho. Eles podem dar-lhe algum bom conselho em relação às grandes decisões da vida. Você tem que ter cuidado, é claro, porque há uma infinidade de conselhos gratuitos por aí. Se você ouvir a todos, você pode pegar alguns conselhos ruins.

Dois Caminhos

            No capítulo 4:14-18 há dois caminhos que se estendem diante do jovem – “o caminho dos ímpios”, e “o caminho dos justos”. Ele é aconselhado, é claro, a não ir pelo caminho de homens ímpios e maus, mas antes evitá-lo e passar totalmente longe dele (vs. 14-17). Se ele estiver dependente do Senhor, não entrará no caminho dos ímpios, pois o Senhor guardará os pés de Seus santos (1 Sm 2:9).

Nenhum comentário:

Postar um comentário